Aspectos físicos e geográficos

Aspectos físicos e geográficos de Conceição do Mato Dentro – MG

Situada a 740 m de altitude, Conceição do Mato Dentro está distante da capital mineira 167 km, na rodovia MG-10, passando por Lagoa Santa. De relevo montanhoso, o município possui paisagens diversificadas, que variam de serras a vales fluviais pouco ondulados. A Serra do Cipó domina o panorama natural, a Oeste. Situa-se numa região divisora das bacias do Rio São Francisco e do Rio Doce, apontada como área de extrema importância biológica.

Buscando garantir a integridade destes importantes ecossistemas, a prefeitura instituiu a criação do Parque Municipal Ribeirão do Campo, o maior parque municipal de Minas Gerais, com uma área de 3.150 hectares, e da Área de Proteção Ambiental Serra do Intendente, conservando raros ecossistemas que compõem a Cadeia do Espinhaço.

Somando à beleza paisagística da região, a presença de várias quedas, piscinas e poços naturais de águas cristalinas, provenientes de inúmeras nascentes. Entre tantas, vale destacar a Cachoeira do Tabuleiro – a mais alta do estado e a terceira do Brasil -, com 273 m de queda livre. Eleita também, por duas vezes consecutivas pelo Guia 4 Rodas, como a mais bela do Brasil.

Fauna e flora

O município possui uma rica e expressiva variedade de frutos, sendo que 17 espécies fazem com que a sua flora seja uma das mais ricas da região. Servindo a mesma de alimentação para aves, pássaros e animais.  São frutos nativos: articum, café-do-mato, coqueiro, coquinho, fruta-de-cutia, fruta-de-guaxo, fruta-de-pombo, fruteira, figueira, gabiroba, goiabeira, ingá, jabuticabeira-do-mato, jambreiro, limãozinho, manga-mata, murici.

A fauna regional também é bastante diversificada. É composta de animais de pequeno e médio porte, típicos do cerrado e da mata atlântica. Entre as aves: urubu-comum, azulão, andorinha-serradora, anu-branco, tucano, codorna e periquito. Na cadeia dos mamíferos, a paca, jacu, pica-pau-do-campo, paca, raposa, mico-estrela, tapeti, tatu-peba, capivara, cotia, veado, tamanduá-mirim, macaco guigó, irara, jaguatirica, logo-guará. Espécies como a cascavel, lagarto teiú, jararaquinha do cerrado, bagre e traíra, répteis e peixes respectivamente, também compõem a fauna regional.

Curtiu? Compartilhe!