Chafariz da Praça Dom Joaquim

O chafariz da Praça Dom Joaquim foi construído por iniciativa do cônego Bento Alves Gondim e do comendador Joaquim Bento Ferreira Carneiro. Todo feito em pedra sabão, foi inaugurado em 22 de abril de 1825 – “Quarto da Independência” – como se lê em inscrição gravada na sua base, vindo a substituir o velho pelourinho que ali existia desde 1719.

O projeto e a execução da escultura couberam ao mestre José Caetano. A estrutura do chafariz se constitui de uma coluna com cerca de 3,30m de altura, torneada em duas partes. Na inferior, estão quatro carrancas em figura de vulto, sustentando com as costas o pedestal onde se assenta um “guerreiro guarani”. As carrancas, medindo cada uma 0,57m, são figuras nuas, suspensas no ar e abrindo a boca com ambas as mãos, por onde jorrava água. O índio, no alto, mede 0,80m com as mãos na cintura, olhar para o alto, está vestido com pequeno saiote e manto que rasteja até os pés e adornado com colar, brincos de argola e cocar de plumas.

O monmento, por seu feitio e originalidade, é um dos mais belos exemplares do gênero existentes em Minas Gerais e é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Não possui iluminação própria, contudo, a praça em que se encontra é iluminada. E é protegido por fechamento em pedra, com grandes lajes instaladas em perfil, em posição de destaque na praça Dom Joaquim. Trata-se de um dos poucos obeliscos do país com a representação desta temática, e ainda é de boa composição escultórica.

Secretaria Municipal de Turismo
Praça João Paulo, nº 07 – Centro – CEP: 35.860-000
Telefone: (31) 3868-2223 – Telefax: (31) 3868-1219
Horário de atendimento: 8h às 17h

Fonte: Plano de Desenvolvimento Sustentável Município de Conceição da Mato Dentro (2007). Autores: Ézio Dornela Goulart e  Sociedade dos Amigos do Tabuleiro
Calendário de Eventos